Domingo, 29 de Agosto de 2004

s.o.s.

salvem me.gif
publicado por caloria fatal às 20:19
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Agosto de 2004

Bolo de canela e maçã

vou fazer um bolo de canela, grande, grande, grande, cinzentinho de especiarias, com fatias de maçã por dentro, uma fiada delas em cima, cobertas de calda de açúcar e a saber a manteiga. vou fazê-lo molhado, para se agarrar ao céu da boca e desenformá-lo ainda quente. vou servi-lo com um copo grande cheio de chá gelado e rodelas de limão.
vou fazer tarte de maçã, com massa areada a desfazer-se, tostadinha, recheada de maçã e geleia de marmelo, canela misturada e cobertura de claras açucaradas e douradas no forno. vou servi-la com cidra fresquinha e cheia de espuma.
ainda não sei se vou fazer torta de cenoura, bem macia, enrolada em açúcar, partida em fatias grossas e servida com sumo de toranja fresco.
publicado por caloria fatal às 20:20
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Agosto de 2004

Ai a bela francesinha...

No Diário de Notícias de hoje:

«ALFREDO MENDES
«Não se trata de um qualquer legado das Folies Bergères. Na cidade da Virgem, Porto, a pitança sacia bandulhos angulosos ou enfezados, borrifando-se ambos para os cintos de castidade gastronómica. Aos devassos da culinária, o fervor pelas famosas francesinhas é tal que ganhou honra de confraria, em 2000, e festival anual.

«Em cada comedouro o seu segredo. No molho vive o clímax do gosto, asseguram uns. Na composição da especialidade mora o êxtase do palato, ateimam outros. Pois semelhantes mademoiselles levam duas fatias de pão de forma, outras tantas de carne assada, igual quantidade de mortadela e fiambrino. Tudo acamado, um pedaço de salsicha fresca, aberta ao meio, dois nacos de linguiça, também fresca.

«A iguaria vai a grelhar na «prensa», entrando na funçanata uma fatia de fiambre fino refastelada por cima e outra de queijo flamengo, a gratinar. Depois, uma segunda fatia de pão de forma barrada com manteiga. Por fim, três fatias de queijo na apoteose da coqueterie.

«Molho por molho, dente por dente: seis bocados de presunto da parte do couro, cebola, tomate, alho francês (bien sur), alho picado, louro, salsa e goladas de maduro branco. Estrugido e, à mistura, o vigor do tomate dissolvido em água, tipo calda. Segue-se a fervura. Dissolvida em água, na ribalta farinha triga, piripiri, mostarda, molho inglês, colorau, sal, cerveja (ou vinho fino) e whisky. Molhinho fervido, é coado e toca a desmaiar sobre o charme da tripeira francesinha.

«Em outros poisos há quem a sirva com bife de permeio, ovo montado e batatas fritas. O pecado da gula, e este bem picante se afigura, desconhece apertos de cinto.

«E aqui está, em suma, a única invenção gastronómica do Porto no século XX, proclamou o historiador Hélder Pacheco. Comer uma loura, luminosa francesinha, eis um hábito bem enraizado aqui na cidade.

«Então como viu a luz do dia esta reputada tentação? Foi na Rua do Bonjardim, Porto, Restaurante Regaleira. Sapiência de Daniel David Silva, andarilho por França e Bélgica. Na década de 50 inventou o pitéu - o seu Arco do Triunfo. Inspirado na quentura das gaulesas, baptizá-lo-ia de francesinha. Desde então, apetitosas francesinhas tomaram de assalto o burgo, expandindo-se para lá da via de cintura interna.

«Cobiçadas, as do Mokaba de boa memória, Vila Nova de Gaia, as do Restaurante Gaveto, Matosinhos, enquanto na Invicta, para além do Francesinhas E C.ª, a clientela não se dará por arrependida acaso amesande na Galiza, Gamabar, Capa Negra, Cufra, Cunha, Convívio.

«Glória, então, a Daniel Silva. Ao emigrante que, num dia de suculento devaneio culinário, nos deu a comer as formosas francesinhas.

«Sejamos levianos.»

Não esquecer: a bela cerveja a acompanhar. Para alguns, a loura imperial, embora para os locais também mereça a mistura espumosa e avermelhada com groselha. Para mim, é uma mista de imperial preta e branca.

Classificação: muito prazeirosa, de facto, mas fraco zen. É impossível sobreviver-lhe sem um jejum rigoroso nas duas semanas seguintes. Sugestão: partilha zen da sua francesa à moda tripeira.
publicado por caloria fatal às 12:52
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Saladas

. pequeno-almoço contigo

. ovos celtas

. o infame bolo de canela e...

. fudge de manteiga de amen...

. Delícia de chocolate

. Vermute geladinho

. tartes pra k t kero...

. Café e torta

. Fruta fruta fruta

.arquivos

. Outubro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Abril 2004

. Março 2004

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds